Desafios do ensino de música na escola

Você é um educador que tem ótimas ideias e bons materiais para realizar aquela espetacular aula de música na escola? Então… é importante ficar atento, porque mesmo os professores mais dedicados enfrentam situações adversas na sala de aula. Turmas superlotadas, tempo insuficiente para ensaios, falta de instrumentos musicais, são alguns dos problemas que influenciam nossa prática educativa na escola.

Não é sempre que se consegue viabilizar momentos para discutir e pensar sobre os problemas que tocam as aulas de música na escola. Falta de tempo e vontade de mudar são alguns dos motivos que impedem essa discussão. Alguns exemplos de adversidades que a educação musical enfrenta na escola pública atualmente (para citar apenas os mais frequentes): #1 Salas de aula superlotadas, #2 Falta de instrumentos musicais na escola e #3 Falta de espaço para ensaios; Por que considero importante pensar sobre isso? Problematizar tais questões é importante para administrar estas situações de forma mais dinâmica e menos traumática.

SOBRE RECEITAS E FÓRMULAS MÁGICAS – AVISO IMPORTANTE!

  • NÃO acredito em fórmulas mágicas de ensino (principalmente na educação musical);
  • O Gênio da lâmpada, aquele cidadão que resolve TUDO com 3 pedidos, costuma não aparecer para professores de música;
  • Receitas de bolo funcionam muito bem com BOLOS. Cada ambiente educativo é singular e tem suas necessidades específicas. Se as ideias que coloco aqui ajudam você, ótimo. Ainda assim são apenas sugestões, e partem da minha experiência (também singular e específica) com educação musical na escola.

Uma série de conversações sobre ensino musical nas escolas aconteceram a partir da publicação da imagem abaixo no facebook:

Em tom provocativo fiz o seguinte comentário: “SALAS de AULAS super LOTADAS? Ô VIDA DE EDUCADOR… em especial aqueles professores que atuam na rede pública de ensino. Qual seria o número ideal de alunos para uma boa aula de música na escola? 10? 15? 20? 30? SUGESTÕES!!!

Muitos professores de música responderam através dos comentários da postagem  que o número ideal de alunos seria entre 15 e 20 estudantes. Sabemos que a maioria das escolas públicas de ensino regular tem turmas bem maiores que 15 alunos, o que dificulta bastante o trabalho de prática musical coletiva. A colega Valeria De Oliveira Brito comentou no post que “passar uma lista de chamada onde o aluno assina sua presença” pode ser uma excelente alternativa. Segundo Valéria, com isso “dá tempo de aproveitar muito bem, os 50 minutos de aula”. Concordo. O tempo da aula de música na escola costuma ser limitado. Em turmas grandes é importante não perder muito tempo com a lista de presença.

Na mesma publicação argumentei que “a quantidade de alunos em sala de aula não é o único indicador de condições adequadas para a aula de música. Mas acredito que tal questão (a quantidade de alunos) influência muito na dinâmica de trabalho.” Principalmente o planejamento didático e pedagógico do educador.

Alternativas? Em turmas muito grandes costumo sub-dividir os alunos em pequenos grupos. Dessa forma percebi um aumento na qualidade do desenvolvimento das atividades práticas. Também observei que os alunos ganham mais espaço para criar e passam a testar mais hipóteses quando estão em grupos menores. Enfim, estavam mais seguros, focados e menos inibidos.

Materiais: Para grandes grupos costumo usar mais os materiais de percussão corporal e coro percussivo. Os jogos rítmicos com latas e copos também tem funcionado muito bem.

Outra pergunta. Feita via lista de e-mails da página: “Na sua opinião quais são os principais desafios da educação musical na escola?” Respostas:

  • Turmas muito grandes;
  • Falta de instrumentos musicais;
  • Indisciplina;
  • Falta de material didático;
  • Dificuldade de espaço para o trabalho musical;
  • Muitas demandas de apresentações temáticas (dia da mães, páscoa, datas festivas em geral);
  • Falta de apoio institucional, apoio pedagógico, suporte da direção;
  • Não ter tempo para preparar aulas; Pouco tempo para planejamento.

Algumas propostas sobre criação de instrumentos musicais na escola.

Por que falar sobre construção de instrumentos na escola? Vejamos, quantas escolas dispõem de uma sala de aula exclusiva para atividades musicais e equipadas com instrumentos para todos os alunos? Uma estrutura assim é o sonho de todo educador musical. Porém sabemos que aulas de música em condições ideais não são a regra nas escolas. O mais comum é encontrarmos escolas sem qualquer estrutura relacionada a instrumentos musicais, salas especiais, brinquedos ou jogos sonoros. Tanto no ensino publico quanto no privado.

E como ensinar música sem elementos básicos para a produção sonora? Construindo alternativas!

1- Percussão Corporal: As primeiras sugestões que me vem em mente são as atividades de percussão corporal e exploração de sonoridades com o corpo. Apresento a vocês uma peça de percussão corporal chamada “Sons do corpo“. A peça trabalha com sequência de padrões rítmicos para percussão corporal. Ela está na partitura porém costumo usá-la em sala de aula sem a necessidade da leitura musical. Isto porque os padrões rítmicos são bastante simples de memorizar. Segue o material:

“Partitura de “Sons do Corpo”: https://drive.google.com/file/d/0B7p4YhDmm1ORRXM5MGNaeEQyU3M/view?usp=sharing
Áudio da peça:

2- Construção de Instrumentos: Outra opção interessante é a construção de instrumentos rítmicos e melódicos a partir de materiais não-convencionais ou reciclados. Veja um exemplo bastante simples da proposta de criação de instrumentos musicais alternativos feito em 2013 na disciplina de Práticas Pedagógicas em Música na UFOP:

3 – Outros Materiais: Os exercícios de escrita musical também são boas alternativas para algumas aulas. Já publicamos vários materiais desse tipo aqui no blog. Acesse alguns exemplos:

5 Jogos musicais que todo professor deveria ter

4- Copos: Jogos com copos também são úteis e interessantes para suas atividades na escola. Você já conhece o canal chamado Musicopos? Tem muito material relacionado a jogos e musicas com copos por lá. Segue o link do site: http://www.musicopos.com.br/

Para finalizar:

Minha última dica é a página do músico e compositor Zilahi onde é possível encontrar várias peças interessantes para trabalhar com música na sala de aula. http://www.zilahi.com.br/

Link de uma das peças de Zilahi chamada PERCORPO.  Acesse: https://drive.google.com/file/d/0B7p4YhDmm1ORVjY2bHFwN3I3Q2s/view?usp=sharing

Grande abraço a todxs!

3 comments

  • Fernanda Cecília

    Olá, sou acadêmica do curso de Licenciatura plena em Música e, estou fazendo meu Projeto de TCC sobre esta temática. Gostei muito da matéria de vocês. E gostaria que me indicasse livros que falam sobre a musica na educação básica. Desde já, muito grata!! Abraços!!

    • Redação do Blog

      Oi Fernanda, td bem? Gosto bastante dos textos q estão nos livros “Aprender e ensinar música no cotidiano” e “Música, Educação E Projetos Sociais”. Ambos organizados pela autora Jusamara Souza. Talvez vc possa encontrá-los na biblioteca de sua faculdade. Já que vc está desenvolvendo uma pesquisa (no caso TCC) recomendo dar uma olhada no banco de dados da ABEM http://www.abemeducacaomusical.com.br

      Grande abraço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *